domingo, 5 de janeiro de 2014

Ficou pra trás


No primeiro dia do ano, tive a oportunidade de revisitar o meu passado, acompanhado de minha família. Paramos o carro perto da nossa antiga casa, onde passei toda a minha infância e tenho tantas recordações. Entretanto, nada mais era como antes, pelo contrário, tudo estava diferente, triste, sem vida e aquilo mexeu comigo. É estranho perceber que tudo passa, se modifica de tal forma que nem reconhecemos mais, e o quanto de coisa: "Ficou pra trás".

No passado, era uma casa tão feliz, cheia de alegria, harmonia, muitas festas, muita música. Eu e meu irmão tivemos a oportunidade de crescer ali, brincar muito naquele quintal. Nossos pais eram caprichosos com a casa, cuidavam para que tudo estivesse conservado, limpo. Não era um palácio, não passava de uma casinha simples, mas que sempre tivemos orgulho de chamar de lar. Foi a primeira casa própria de nossa família, o início de tudo.

Retornando aos dias atuais, virou uma casa destruída, decadente, sem cores, sem plantas, sem vida. Grades descascadas e enferrujadas, nenhum animal de estimação, crianças já não brincam mais naqueles quintais, as paredes estão sujas, mal cuidadas. Foi triste demais ver aquela casa tão largada, e não só a casa, como toda a vizinhança decaiu bastante. Parecia que eu estava diante de um bairro abandonado, e naquele dia, nem mesmo pessoas na rua se avistava.

Quando saí de lá, eu só conseguia pensar no que tudo aquilo poderia significar. Primeiro dia do ano, família reunida, retornar à antiga casa, esse choque de realidade? O que eu estava vivendo? O que a vida queria me mostrar com aquela cena?

Foi aí que entendi o recado, eu tive que concluir que todo aquele passado ficou pra trás. Nada do que foi vivido, morreu; tudo continua vivo e intacto dentro de nós. Mas o tempo passou, e trouxe diversas mudanças, afinal o menino agora é um homem de quase trinta. Infelizmente temos que seguir em frente, assim como na virada de ano. O que passou, passou, o futuro a Deus pertence, temos que aproveitar o "presente", que não tem esse nome à toa.

Foi nos dado um "presente", que é viver e seguir os caminhos que quisermos seguir. A oportunidade de acordar todo dia, e buscar rumos diversos. Os bens materiais apodrecem, estragam, envelhecem, assim como nosso corpo; tudo que possuímos um dia, nos foi emprestado, não nos pertence. Mas as lembranças boas e os momentos felizes, nunca deixarão de existir, é esse nosso maior tesouro. Vamos viver o agora, e aproveitar este nosso "presente". E o que não quisermos mais em nossa vida, que deixemos pra trás; pode ser difícil, mas é necessário, pois só assim abriremos espaço para novas conquistas e novas descobertas!


 #Nuncaétardeparamudar

1 comentários:

erica emerenciano martins disse...

Começou bem o ano do blog achei lindo o texto e me emocionei com você que Deus conserve seu dom pra que você possa continuar tocando nossos corações e nossas almas com belas palavras

Postar um comentário